Água inunda UTI em Canoas (RS) e 9 pacientes morrem

Hospital foi evacuado e orientação, em casos de emergências, a população foi informada a se dirigir ao Hospital Nossa Senhora das Graças, também localizado na ...  Leia mais no texto original: (https://www.poder360.com.br/brasil/agua-inunda-uti-em-canoas-rs-e-9-pacientes-morrem/) © 2024 Todos os direitos são reservados ao Poder360, conforme
Hospital foi evacuado e orientação, em casos de emergências, a população foi informada a se dirigir ao Hospital Nossa Senhora das Graças, também localizado na ... Leia mais no texto original: (https://www.poder360.com.br/brasil/agua-inunda-uti-em-canoas-rs-e-9-pacientes-morrem/) © 2024 Todos os direitos são reservados ao Poder360, conforme
COMPARTILHE
04/05/2024 17:47 | 3 min de leitura


Nove pacientes que estavam internados na UTI do Hospital de Pronto Socorro de Canoas, no Rio Grande do Sul, morreram depois de o local ser inundado neste sábado (4.mai.2024) em decorrência das fortes chuvas que atingem o Estado. A informação foi confirmada pelo prefeito da cidade, Jairo Jorge (PSD-RS), ao ministro da Secom, Paulo Pimenta.

“Á agua entrou, teve um colapso na UTI, problema de energia, tentamos manter os pacientes e não conseguimos. Morreram 9”, disse o prefeito em ligação ao ministro neste sábado (4.mai).

O município de Canoas é a 3ª cidade mais populosa do Rio Grande do Sul, com 357,7 mil pessoas. Está atrás somente de Porto Alegre (1.332.845) e Caxias do Sul (463.338), segundo dados do censo do IBGE de 2022.

Os ministros Paulo Pimenta e Waldez Góes(Integração e Desenvolvimento Regional) desembarcaram no fim da manhã deste sábado (4.mai) na base aérea de Canoas. O objetivo é monitorar e dar continuidade às ações de apoio do governo federal aos municípios atingidos pelas fortes chuvas no Estado.

O governo federal já disponibilizou embarcações para os resgates, caminhões, retroescavadeiras para desobstrução das vias. Antenas serão enviadas para o restabelecimento da comunicação e internet. O Ministério da Justiça autorizou a ida de 100 agentes da Força Nacional para apoiar as operações no Estado.

Até as 12h deste sábado (4.mai), o número de mortos por conta das chuvas no Rio Grande do Sul era de 57, segundo informações divulgadas pela Defesa Civil do Estado. Outras 67 pessoas seguem desaparecidas.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) manteve alerta vermelho (grande perigo) para este sábado (4.mai) na parte norte do Rio Grande do Sul. Algumas regiões do Estado estão com alerta laranja (perigo) e amarelo (potencial perigo).

Poder 360

Leia também