Casos de dengue em grávidas aumentaram 345% em 2024

Foto: Fotorech/Pixabay
Foto: Fotorech/Pixabay
COMPARTILHE
01/03/2024 17:50 | 2 min de leitura


Os casos de dengue em gestantes aumentaram 345,2% nas primeiras seis semanas deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo os dados divulgados nesta sexta-feira (1º) pelo Ministério da Saúde, que constam no Manual de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento da Dengue na Gestação e no Puerpério. Em 2023, foram 1.157 diagnósticos de dengue em grávidas nas seis primeiras semanas, já neste ano são 5.151.

O manual diz que “comparando a frequência registrada desses diagnósticos nas semanas epidemiológicas de 1 a 6/2023 com as mesmas semanas de 2024, verificou-se que o número de casos de dengue em gestantes aumentou em 345,2% no corrente ano”.

O maior número de casos de dengue em grávidas está na região Sul, com 1.088,7%, seguido do Sudeste, 392,2%, Centro-oeste, 346,3%, Norte, 142,9% e Nordeste, 120,2%.

O documento ainda traz que devido ao aumento e aos risco nas gestantes devido a dengue é necessário cuidados diferenciados, já que “que tanto o prognóstico materno, quanto o prognóstico perinatal estão comprometidos nessa doença”.

Os dados preliminares que estão no manual foram levantados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação, da Coordenação-Geral de Vigilância de Arboviroses do Ministério da Saúde.

Fonte: CNN

Leia também