Dono de Porsche chorou em primeira noite na cadeia: 'Preferia ter morrido'

Foto: Reprodução/YouTube Balanço Geral
Foto: Reprodução/YouTube Balanço Geral
COMPARTILHE
07/05/2024 18:26 | 2 min de leitura


Fernando Sastre de Andrade Filho, empresário que dirigia o Porsche que causou um acidente no final de março, passou a primeira noite na cadeia chorando. Ele também não comeu nem dormiu. As informações são do Metrópoles.

O empresário, de 24 anos de idade, se entregou à Polícia Civil, nessa segunda-feira (6). Ele foi até a sede da 5ª Delegacia Seccional, na Zona Leste de São Paulo, três dias após ter sua prisão preventiva decretada.

Uma fonte da polícia falou que Fernando disse que “preferiria ter morrido do que estar passando por tudo isso”. Ele passou a noite em uma carceragem do 31º DP (Vila Carrão), na companhia de ao menos dois suspeitos, presos em flagrante por outros crimes.

Nesta terça-feira (6), Sastre deixou a cadeia para ser conduzido ao Fórum da Barra Funda, na Zona Oeste, onde participou de uma audiência de custódia.

Também nesta terça, às 14h, o pedido de habeas corpus feito pela defesa do empresário será julgado pela 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Fernando responderá pelos crimes de homicídio doloso qualificado e lesão corporal gravíssima em razão do acidente que ocorreu no dia 31 de março, quando ele dirigia um Porsche na Avenida Salim Farah Maluf, na Zona Leste de São Paulo, em alta velocidade, colidindo com um Sandero cujo motorista, que trabalhava em um aplicativo de carona, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Fonte: Pleno.News

Leia também