Estudo da CNC diz que reforma tributária ameaça 3,8 milhões de empregos no setor do comércio

Foto: Blog do BG
Foto: Blog do BG
COMPARTILHE
1687720625 | 2 min de leitura


Um estudo divulgado pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) na última sexta-feira (23) diz que a proposta de alíquota do IVA (Imposto sobre Valor Agregado) em 25% da PEC da reforma tributária pode colocar em risco cerca de 3,8 milhões de empregos no setor do comércio.

Segundo o estudo, mesmo que os recursos vindos da redução tributária da indústria fossem integralmente utilizados para contratações, seriam criados só 3,2 milhões de empregos, resultando em uma queda 600 mil postos de trabalho no mercado.

VEJA TAMBÉM: Reforma tributária pode elevar em 261% impostos de serviços, diz estudo da CNC

“A reforma tributária é essencial ao desenvolvimento econômico do país, mas não pode penalizar o setor de serviços, que é o que mais avança e foi o primeiro a ajudar os brasileiros na recuperação pós-pandemia, quando centenas de milhares de famílias enfrentavam o luto e as enormes dificuldades provocadas pelo desemprego e altos índices de inflação”, disse o presidente da CNC, José Roberto Tadros, em comunicado.

“O Brasil precisa, neste momento, da sensibilidade e empatia dos deputados e senadores para com esse setor, que vem absorvendo trabalhadores que perderam seus empregos por conta da automação da indústria e da agropecuária ao longo das duas últimas décadas”, completou.

Com informações de Poder 360

Leia também