Lista dos CPF’s divulgada pelo SERASA que tiveram suas dívidas perdoadas

(Divulgação)
(Divulgação)
COMPARTILHE
20/06/2024 08:27 | 4 min de leitura


As dívidas são realmente perdoadas após cinco anos? É a questão para muitos brasileiros. Para esclarecer essa e outras questões, é necessário entender o papel do Serasa no sistema financeiro do país. Desse modo, a instituição age para gerenciar os registros de inadimplência e é crucial para a economia brasileira.

Assim, o Serasa que é uma das principais instituições de proteção ao crédito no Brasil, não perdoa as dívidas automaticamente. A instituição coleta e fornece dados sobre o comportamento financeiro de consumidores e empresas, e influencia diretamente na concessão de crédito do país.

Perdão de dívidas do Serasa
Ao falar sobre dívidas perdoadas pelo Serasa, é crucial entender que a instituição vai além de registrar inadimplentes. Ela oferece serviços como Serasa Crédito e Serasa Limpa Nome, para facilitar a gestão financeira. Esses recursos ajudam as pessoas e empresas a negociar dívidas e obter crédito de forma simples.

Mas afinal, qual é a verdade por trás das dívidas perdoadas pelo Serasa? Segundo a legislação brasileira, após cinco anos, essas dívidas não podem mais negativar o nome do devedor. Isso significa que, embora a dívida ainda exista, ela não será usada para restrições de crédito.

Entretanto, as dívidas não desaparecem completamente. Mesmo após cinco anos, o credor ainda pode cobrar, embora de maneiras distintas e sem afetar diretamente o crédito do devedor. É importante estar ciente de que a dívida ainda é válida e sujeita a cobrança.

Opções de pagamento
A quitação de dívidas pelo Serasa oferece opções flexíveis de pagamento. Após selecionar a oferta mais adequada, o consumidor pode optar por quitar à vista ou parcelar. Para quem escolhe o parcelamento, uma taxa de juros de apenas 1,09% ao mês é aplicada. Esse percentual está abaixo da média do mercado, proporcionando condições favoráveis para a quitação do débito.

A quitação de dívidas pelo Serasa estende seus benefícios não só a pessoas físicas, mas também aos microempreendedores individuais (MEIs). Isso amplia o alcance da iniciativa, beneficiando um número significativo de brasileiros em busca de regularização financeira.

Para garantir a regularização, o consumidor deve acessar a plataforma do Serasa, inserir seu CPF e senha, analisar as ofertas disponíveis, escolher a melhor opção de pagamento e confirmar a negociação para ficar em dia com suas finanças.

Fonte: Coluna Financeira

Leia também