Lula quer prisão para fake news; parlamentares fazem alerta

Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Foto: Roque de Sá/Agência Senado
COMPARTILHE
28/05/2024 07:35 | 4 min de leitura


O Congresso Nacional retomará a votação do veto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) à Lei 14.197/2021, que revogou a Lei de Segurança Nacional. O veto inclui a criação de um crime de disseminação de “fake news” sobre o processo eleitoral, com pena de até cinco anos de prisão.

Para evitar que o veto seja derrubado, a oposição tem se organizado para conseguir votos suficientes para manter o veto. O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) fez um vídeo para falar sobre o caso e fazer um alerta.

– A base do governo Lula no Congresso vai mais uma vez tentar criar o crime de fake news com punição de cadeia de até cinco anos. E fica sempre a dúvida: quem define o que é fake news? O governo? O Judiciário? O consórcio da imprensa? – declarou.

E continuou:

– Eles não conseguem mais manipular a opinião pública e, com um falso argumento de combater as mentiras nas redes sociais, cada dia fica mais claro que a real intenção é censurar quem fala algo que os desagrada ou contra o atual governo. Não suportam quem tem uma opinião diferente deles.

Além de Flávio Bolsonaro, o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) também se pronunciou sobre a situação.

– Amanhã a esquerda no Congresso vai tentar, mais uma vez, criar o crime de “fakenews”, com até 5 anos de cadeia. Precisamos manter o veto. Cobrem seus parlamentares – deputados e senadores. Eles não cansam, a gente também não – escreveu Nikolas no X.

O senador Eduardo Girão (Novo-RN) também se manifestou. Na tribuna do Senado, ele declarou que o veto a ser votado vai “praticamente algemar a polícia em manifestações que ela não pode agir”. O parlamentar cita, por exemplo, que a polícia não poderá agir em casos de invasão de terras.

Assista:

Fonte: Pleno News

Leia também