Ministério da Saúde inclui burnout, ansiedade, depressão tentativa de suicídio e abuso de drogas em nova lista de doenças relacionadas ao trabalho

Foto: Terra Brasil Notícias
Foto: Terra Brasil Notícias
COMPARTILHE
29/11/2023 21:01 | 4 min de leitura


O Ministério da Saúde publicou uma atualização na lista de doenças relacionadas ao trabalho nesta quarta-feira. A pasta incluiu 165 novas patologias, que vão desde o burnout e abuso de drogas até tentativa de suicídio.

Em portaria publicada no Diáro Oficial da União (DOU) desta quarta, o ministério aumentou o número códigos de diagnósticos de 182 para 347.

O burnout — também conhecido como como síndrome do esgotamento profissional — é uma das incluídas na atualização. Segundo o MS o burnout pode acontecer por fatores relacionados às tarefas do trabalho e condições do ambiente corporativo.

Entre as novidades, o uso de sedativos, canabinoides, cocaína e abuso de cafeína também foram incluídos como transtornos que podem ser adquiridos por consequência de situações como assédio moral no trabalho, jornadas e dificuldades decorrentes da organização empresarial.

Ansiedade, depressão e tentativa de suicídio também foram incluídos como transtornos que podem estar relacionados ao estresse vivido no trabalho. Além disso, o ministério também acrescentou a Covid-19 na lista. Segundo a pasta, caso tenha sido contraído no ambiente corporativo, a doença se caracteriza como uma patologia associada ao trabalho.

A relação passará a valer 30 dias após a publicação da portaria. “A nova lista atenderá toda a população trabalhadora, independentemente de ser urbana ou rural, ou da forma de inserção no mercado de trabalho, seja formal ou informal”, afirmou o Ministério da Saúde em nota.

Entre 2007 e 2022, o Sistema Único de Saúde (SUS) atendeu quase 3 milhões de casos de doenças ocupacionais. “A maior parte das notificações, 52,9%, foi relativa a acidentes de trabalho grave”, aponta o Ministério da Saúde.

O Globo

Fonte: Terra Brasil Notícias

Leia também