SUPERLOTADA: UPA de Cidade Satélite tem pacientes nos corredores e espera de até 7 horas por atendimento

Foto: Blog do BG
Foto: Blog do BG
COMPARTILHE
1693432625 | 3 min de leitura


A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cidade Satélite, na Zona Sul de Natal, está superlotada. Imagens compartilhadas nas redes sociais por pacientes e acompanhantes mostram pessoas internadas em macas nos corredores e em salas de atendimento. Para alguns pacientes, a demora para receber assistência foi de aproximadamente 7 horas.

Segundo informações destes pacientes, a unidade está superlotada desde a noite desta terça-feira (29). Em um dos vídeos compartilhados, é possível ver pacientes internados nos corredores, alimentados em macas no interior da UPA e uma fila de pelo menos 10 pessoas aguardando para entrar na fila de medicação.

Na unidade esperando atendimento desde às 8h da manhã desta quarta-feira (30), a dona de casa Maria Marta, que é diabética e estava com a pressão alta, só conseguiu ser medicada por volta das 15h e reclamou da demora de cerca de 7 horas para ter assistência. “Estou revoltada. Uma demora gigante na triagem, tive que discutir para ser atendida. As enfermeiras riem da gente, da próxima vez que ficar doente, melhor morrer em casa, se depender dessa UPA, a gente morre sem ser atendida”, criticou. A demora por atendimento ultrapassa a porta da unidade, do lado de fora da UPA, a cuidadora de idosos Adriana Marques afirmou que aguardou por mais de duas horas para que sua filha, com problemas intestinais, pudesse passar pela fase de triagem. “Entrei lá e perguntei o porquê estava demorando e eles disseram que os pacientes da UPA Cidade da Esperança foram encaminhados para cá, porque lá parece que está sem energia. Está muito lotado, demorando chamar até para triagem”, explicou. A reportagem da Inter TV Cabugi esteve no local mas não foi autorizada a entrar na unidade. Até a última atualização dessa matéria, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal não havia retornado o contato feito pela reportagem da TV para falar sobre a superlotação da UPA Cidade Satélite. g1-RN, por Francielly Medeiros

Leia também