União Brasil sai em defesa de ministro indiciado: 'Total apoio'

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil
COMPARTILHE
12/06/2024 17:40 | 2 min de leitura


O presidente nacional do União Brasil, Antonio de Rueda, se pronunciou nesta quarta-feira (12) sobre o indiciamento do ministro das Comunicações, Juscelino Filho, que é filiado ao partido. Ele é investigado pela Polícia Federal (PF) por suspeita de participação em organização criminosa e crime de corrupção passiva.

A sigla reiterou o apoio a Juscelino e defendeu o direito à defesa, o princípio da presunção de inocência e o cumprimento do devido processo legal. “Ao longo do último ano, temos testemunhado vazamentos seletivos e descontextualizados relacionados à investigação, com objetivo de criar uma instabilidade política que não interessa a ninguém”, destaca a nota de Rueda.

O presidente do partido pontua, ainda, que “investigações semelhantes no passado levaram a condenações injustas”.

Entenda

A Polícia Federal indiciou o ministro por suspeita de participação em organização criminosa e crime de corrupção passiva, envolvendo desvios de, no mínimo, R$ 835,8 mil referentes a obras de pavimentação custeadas com dinheiro público da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

O inquérito investiga suposto desvio de emendas parlamentares para a pavimentação de ruas de Vitorino Freire, cidade no interior do Maranhão cuja prefeita é a irmã de Juscelino, Luanna Martins Bringel Rezende Alves.

Fonte: Metrópoles

Leia também